Penny Dreadful

21 novembro 2016

Numa primeira olhada, Penny Dreadful pode parecer uma miscelânea de personagens e histórias que parecem não fazer sentido, mas fazem. 


O título se refere aos Penny Dreadfuls, publicações de ficção e terror que eram vendidas na Inglaterra do século 19. Por serem histórias que custavam um centavo, tinham como apelido "centavos do terror". 

Juntar vampiros, lobisomens, Frankenstein, médiuns, bruxas, Dorian Gray, parece sem sentido, muitas histórias e personagens de terror clássico compõem o roteiro desta série cujo personagem principal é a enigmática Vanessa Ives interpretada por Eva Green.

Penny Dreadful tem ao todo 3 temporadas, porém nesse ano (2016) no início da terceira temporada, os produtores surpreenderam a todos dizendo que esta seria a última da série. Acredito que foi um pouco decepcionante porque acho que a série ainda tinha bastante a render, principalmente porque as suas temporadas sempre foram curtas com no máximo 10 episódios na segunda. Assim, as histórias sempre foram contadas de forma muito concisa, sem aquela enrolação normal de uma série com 22, 23 episódio. 

Vanessa Ives é uma médium que tem um contato muito profundo com o mal por alguma razão, Vanessa é quase sempre tentada e levada a ter contato com as criaturas das trevas e sendo muito influenciada por isso. Ao seu redor pairam outros personagens tão interessantes quanto ela, e isso é uma das partes importantes dessa série, a capacidade de construir ótimos personagens que não são necessariamente protagonistas.

O principal deles, ao meu ver é Sir Malcolm Murray (Timothy Dalton) que é na série o pai de Mina, a personagem famosa por ser o par romântico de Drácula em algumas produções. Malcolm é um personagem que não é nada fechado, ele é com certeza um dos que mais sofre transformações ao longo da série, um dos personagens que mais cresce, principalmente devido a influência de Vanessa em sua vida.

Ethan Chandler (Josh Hartnett) é outro daqueles personagens fantásticos da série. Ele entra na história de forma bastante sutil e vai se tornando essencial ao contorno da série, destaco a interpretação de Josh, nunca tinha  visto uma atuação sua tão boa e carregada de um peso emocional tão convincente. Ethan é meu personagem favorito.



Associado a história mas, não menos importantes estão outras figuras da literatura do terror/suspense, como a criatura de Frankenstein, feito por Rory Kinnear como uma interpretação poética e sensível. Além dele, obviamente o próprio Dr. Frankenstein, interpretado por Harry Treadaway e Dorian Gray (Reeve Carney) tem importantes papéis dentro de toda a trama de Penny Dreadfull.

Ao longo de cada temporada, outros personagens importantes e conhecidos do mundo do terror são inseridos, porém detalha-los aqui seria como trazer spoilers para quem ainda não viu nenhuma temporada.

Algumas pessoas elogiaram e outras detestaram o término da série na sua 3º temporada, penso que se por um lado é bom, não se perde uma série boa em temporadas infinitas que nada dizem, por outro lado acho que ainda havia assuntos a serem discutidos dentro da série, muitas coisas ficaram com pontas soltas e ainda seria possível ao menos, mais 1 temporada.

Porém, a série vale ser assistida, não só por todo contexto suspense/terror que envolve, mas por atuações e roteiros muito bons. Parece uma salada mista de personagens aleatórios, mas no fim você percebe a ótima coesão entre todos num roteiro super bem escrito.

Bom é isso, e você o que acha da série ?

2 comentários:

  1. Enviamos um convite para o teu email :)

    ResponderExcluir
  2. Olá :) Enviamos um convite para o teu email. Caso não tenhas lá recebido poderás aceder à nossa plataforma em https://swonkie.com
    Contamos contigo? :)

    ResponderExcluir

Olá ! Obrigada pelo comentário, ele será respondido aqui mesmo, ok!?
Obrigada pela visita e até mais!

 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS