Eu, robô - Isaac Asimov

14 abril 2015

Já falei várias vezes sobre Isaac Asimov aqui no blog e não é novidade que eu adoro os livros desse autor,  Eu, Robô, livro de contos do autor, não é uma exceção.

Eu, Robô
Isaac Asimov 
Editora Aleph 
2014 - 320 páginas
Este livro foi cedido pela editora como cortesia


Este livro composto de pequenos contos, foram compilados posteriormente para a elaboração do livro, originalmente essas histórias foram editadas em revistas que falavam sobre ficção cientifica e ciência, na década de 30. O livro foi só editado muito depois, como uma tentativa de reaver esses contos e coloca-los de novo disponível ao grande público. 

Há uma simplicidade nas histórias do Asimov que sempre me cativa muito, este livro por refletir escritos do começo de carreira do autor, são histórias que já contem muitos aspectos da obra dele, mas é ainda uma experimentação em uma das questões mais tratadas por Asimov: robôs.

O livro contém 9 contos que estão diretamente ligados, seja por uma certa continuidade de histórias, mas principalmente pela repetição de personagens e pela ligação entre eles, a personagem Susan Calvin, psicanalista de robôs, é a principal conexão entre as histórias, mesmo porque todos os contos são baseados em memórias da Susan Calvin que, está se aposentando. Cada conto antes de iniciar, tem uma introdução que é uma conversa entre a Dra Susan e o seu entrevistador, conversa sempre que remete ao próximo conto. 

Como disse antes, pontos que iriam ser utilizados nas histórias de Asimov já se encontram sinalizados aqui, em suas primeiras criações, como as três leis da robótica que são apresentadas em quase todos os livros de Asimov, além disso, as viagens espaciais, a colonização do espaço pelo homem, o inicio da construção do mundo mais robotizado como se mostra em Cavernas de Aço, as características mais importantes da obra do autor já estão espalhadas em seus primeiros contos. 

Eu acho complexo resumir ou falar um pouco sobre os contos, por que sempre me soa como spoilers, por isso me limito a não compartilhar muito sobre os contos, mas digo que são histórias simples mas, nem por isso chatas ou não atraentes, ao contrário para quem gosta do autor, como eu, ou de ficção científica perceberá que na verdade estes contos são ensaios para o início de Asimov, mas também são histórias dinâmicas e gostosas de ler. 

A edição linda da Aleph contribui com uma ótima diagramação e um livro muito bem editado. 



Um comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Olá ! Obrigada pelo comentário, ele será respondido aqui mesmo, ok!?
Obrigada pela visita e até mais!

 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS