O Olho do Mundo - Série A Roda do Tempo de Robert Jordan

14 janeiro 2015

A razão pela qual quis ler O Olho do Mundo, volume 1 da série A Roda do Tempo foi a principal polêmica que a envolve, supostamente uma história muito semelhante as do Senhor dos Anéis, como sou fã de Tolkien não poderia deixar de ler. 


O Olho do Mundo 
Série A Roda do Tempo
Robert Jordan
2013 - 800 páginas 
Editora Intrínseca
Este livro foi cedido pela editora por minha escolha pessoal para resenha


O Olho do mundo é o primeiro volume de uma série de 14 livros, intitulada A Roda do Tempo, a história gira em torno de Rand Al’Thor, que mora em uma vila tranquila em um lugar denominado como Dois Rios, normalmente é celebrado uma festa que comemora o fim do inverno neste lugarejo, porém dessa vez, eventos desagradáveis acontecem quando a vila é invadida por Trollocs, então os amigos Rand, Martin e Perrin devem fugir, com a ajuda de uma moça Moiraine, que é conhecida como uma Aes Sedai, isso a designa como uma artífice do poder ou aquela que gira a Roda do Tempo. Moiraine percebe que o ataque está ligado aos meninos e decide ajuda-los a permanecer em segurança. 

Começa portanto, a jornada dos meninos para se livrar de uma maldição do Tenebroso, e assim passarão por diversos lugares e situações muito diferentes do que estavam acostumados em Dois Rios.

O livro tem uma narrativa simples, entretanto é uma leitura lenta principalmente no início, quando o autor é extremamente descritivo. Não dá para fugir do fato de que Tolkien é a inspiração para este livro, diversos pontos são analogias à livros da Terra Média, e isso para fãs como eu pode irritar um pouco. 

Não vou ser a fã extremista, porque não faz o meu tipo, o livro é inspirado em Senhor dos Anéis mas, tem uma boa estrutura textual, difere quando usa mitologia diferente para descrever eventos e não só nesse aspecto, portanto o livro tem méritos para entreter o seu leitor mas, a comparação para quem já leu ambos é inevitável e isso pode desanimar um pouco porque parece que você está lendo de novo aspectos importantes de uma mesma história. 

Acho que os personagens mereciam um cuidado maior, senti que conhecia pouco deles até boa parte do livro, uma boa categorização dos personagens é essencial para acompanhar bem histórias longas e que focam em pessoas e não em eventos apenas. 

São 800 páginas que na minha opinião, poderiam ser enxugadas em alguns pontos, tornando o livro mais dinâmico nos momentos mais lentos, falo isso porque essa alternância de ritmos irrita um pouco, a falta de constância na narrativa não prende o leitor como deveria, ao menos não me prendeu. Mas, vamos lá pontos positivos existem, é um livro de literatura fantástica que tem um pouquinho de tudo, aventura, descobertas, clímax e surpresas, enfim para os fãs do gênero talvez seja uma boa pedida. 

Até mais !

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá ! Obrigada pelo comentário, ele será respondido aqui mesmo, ok!?
Obrigada pela visita e até mais!

 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS