Escola de Equitação para Moças de Anton Disclafani

19 agosto 2014

Théa uma menina de 15 anos é enviada em 1930 a um internato exclusivo para meninas, essa mudança é uma punição por algo que supostamente Théa fez, mas não fica explicito em primeiro momento do que se trata, porém notamos que algo de muito sério aconteceu, pois a menina teve de ser afastada de sua casa, família e cidade. 

Escola de Equitação para Moças
Anton Disclafani
2014
336 págs
Editora Intrínseca 
Este livro foi cedido pela editora, por minha escolha pessoal, para resenha


Théa tem um irmão gêmeo com o qual é muito ligada, um pai médico e sua mãe uma dona de casa herdeira de plantações de laranjas no estado da Flórida, que faz com que a família viva em uma situação extremamente confortável, mesmo com a depressão norte-americana no seu auge. Além destes, a família mais próxima deles são os tios de Théa e seu primo Georgie, com o qual mantém contato como se fosse um segundo irmão. 

A família é extremamente ligada a cavalos, herança da mãe de Thea que cavalgava desde muito jovem, assim acontece com Théa, essa mesma ligação intensa com os cavalos. Por isso a menina é enviada a este internato, o qual mantém dentro de sua programação, aulas de equitação para as moças ricas do sul dos Estados Unidos. 

É a partir da ida de Thea à escola que a história se desenrola, em um vai e vem no tempo, onde nossa narradora, a própria Thea, conta sua rotina na escola e suas lembranças da família e assim, vai esclarecendo aos poucos, o que aconteceu para que tivesse de sair de sua casa. 

O livro apresenta um ritmo lento de narrativa, enquanto você espera ansiosamente a revelação do que aconteceu com Thea, a autora prolonga certas descrições que tornam o livro por vezes muito denso. 

Há descrições mais longas principalmente dos eventos importantes na vida da personagem, o que em alguns casos pode soar repetido como a constante insatisfação e decepção que sente, com o fato da família tê-la deixado no internato, isso é repetido muitas vezes na narrativa e nos diálogos de Thea. 

Entretanto, o livro é interessante pelo assunto que trata, uma menina jovem nos anos 30 com questões discutidas através de seus desejos e anseios, que muitas vezes não é comum nem em livros com personagens contemporâneas. A audácia, a sensação de liberdade de Thea nos conquista, sua ânsia por entender, conhecer, descobrir a si e o mundo, ou mesmo por alcançar uma forma de viver mais livre, que nem ela mesmo compreende, são pontos empolgantes na história. 

O texto é de fácil leitura, como já disse por vezes é lento, em outras bastante empolgante. Além disso, a autora tem uma capacidade imensa de descrever os ambientes, as personagens e o contexto no qual quer inserir sua história, por isso ela nos envolve e nos conquista com sua narrativa. Válida igualmente é a iniciativa da autora de apresentar um contexto para uma história de uma adolescente muito mais ousada e inovadora do que vemos por aí. Por tudo isso é um livro denso, mas com uma história muito envolvente.

Até mais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá ! Obrigada pelo comentário, ele será respondido aqui mesmo, ok!?
Obrigada pela visita e até mais!

 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS