Resenha: O Amor nos Tempos do Cólera de Gabriel Garcia Marquez

16 junho 2013

Então, finalmente eu li: Gabriel Garcia Marquez !

Comecei pelo romance fantástico "Amor nos Tempos de Cólera" que narra a história de Fermina Daza, Florentino Ariza e Juvenal Urbino.


O Amor nos Tempos do Cólera
Gabriel Garcia Marquez
Editora Record
432 pgs.
2011


Iniciamos o livro conhecendo o casal, já de idosos, Fermina Daza e Juvenal Urbino, mas pouco depois descobrimos que Florentino Ariza nutre um amor de mais de 50 anos por Fermina, a qual jurou amor eterno e que também ia espera-la por toda a sua vida, ou pelo menos até a morte de seu marido Juvenal Urbino. 

A história, um realismo fantástico, característica de Gabo, foca em assuntos como amor, envelhecimento e morte. Esse é basicamente o enredo que se desenrola no livro, mostrando as relações amorosas das personagens ao longo de suas vidas, conforme vão envelhecendo e chegando mais perto da morte ou mesmo encontrando-se com ela. 
“Então foi Florentino Ariza quem viu a cara da morte, nessa mesma tarde, quando recebeu um envelope com uma tira de papel arrancada da margem de um caderno de escola, com uma resposta escrita a lápis numa linha só: Está bem, me caso com o senhor se me promete que não me fará comer berinjela.” 
Tanto o amor quanto a morte podem trazer questionamentos importantes na nossa vida, isso é mesmo amor? Qual a razão de ter de morrer? São perguntas legítimas que podem aparecer ao longo da vida. Entretanto, o essencial aqui é que o amor de verdade nunca morre, mesmo com todos os percalços da vida, ele pode ainda resistir. 

Gabo não escolhe por uma sequência lógica e temporal dos fatos, mas ele vai e volta no tempo, ao contar as diferentes trajetórias das personagens, muitas vezes histórias que seriam simultâneas, Gabo escolhe nos contar separadamente, cada uma delas focando na riqueza dos detalhes. Ele vai mudando o foco durante o livro, por vezes em um parágrafo ele fala sobre um assunto no próximo já discorre sobre outro completamente diferente, porém isso não fica confuso, outro grande mérito do autor, por mais que a história seja banhada de um vai e volta intenso no tempo, espaço e personagem, a história é tão bem costurada que não deixa seu leitor perdido, é realmente uma narrativa surpreendente. 

É uma história de amor, por vezes divertida por vezes triste, mas que nunca deixa de nos encantar, seja com a doçura de um momento de amor ou a intensidade de uma cena de paixão. 
"Era ainda jovem demais para saber que a memória do coração elimina as más lembranças e enaltece as boas e que graças a esse artifício conseguimos suportar o passado."
Eu, particularmente me encantei com Florentino Ariza, ele é sim um rapaz inocente e apaixonado, mas acho justamente isso que traz um certo encantamento sobre sua vida, a inocência de um amor que é carregado até a velhice, que foi impedido por causa de uma sociedade tradicionalista e conservadora, mas ao mesmo tempo esse mesmo amor além de outros relacionamentos casuais, fazem-no amadurecer para a vida e por mais que, a vida passe, pessoas passem, ele nunca deixa de amar Fermina por cinquenta e um anos, nove meses e quatro dias.
“Coisa bem diferente teria sido a vida para ambos se tivessem sabido a tempo que era mais fácil contornar as grandes catástrofes matrimoniais do que as misérias minúsculas de cada dia. Mas se alguma coisa haviam aprendido juntos era que a sabedoria nos chega quando já não serve para nada."
Se há um único ponto negativo no texto são as longas narrativas, associadas a longos capítulos que por vezes podem cansar o leitor, mas a minha solução foi lê-lo associado a outros, assim o texto fluiu mais facilmente. 




Até mais

20 comentários:

  1. Que lindo, Melissa!
    Eu tinha separado esse livro para o DL, mas não tive tempo de ler :(
    Mas, pelo visto, é uma história apaixonante. Só vou ter que segurar a ansiedade até poder finalmente conhecê-la.
    bjo

    ResponderExcluir
  2. É o meu livro preferido do Garcia Marquez!
    Reconheço a qualidade literária superior de Cem Anos de Solidão, mas acho a história de Florentino tão bonita e tão singela, que dos livros já lidos do Gabriel, é o que mais me emociona :)
    A resenha ficou perfeita!
    Beijo,
    Tati

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Tati! Tb achei a história uma graça! bjos

      Excluir
  3. Sou louca para ler algo do Gabriel. Uma vergonha jamais ter lido algo dele.
    Adorei sua resenha.

    Beijos,
    Carissa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim Carissa, a história é linda! bjos

      Excluir
  4. Uma vez tive esse livro em mãos e exatamente pelo ponto negativo que você destaca no último parágrafo do texto, foi que o abandonei...mas depois de ler a resenha eu fiquei pensando...e acho que vou dar uma nova chance ^^ sei que os livros desse autor podem ser muito bons porque li Memórias de Minhas putas tristes e adorei, então vou tentar de novo com esse aí :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É vdd os capítulos são longos demais, o que torna a leitura cansativo, mas pode lê-lo mais divertido, conforme for fluindo, vale a pena! bjos

      Excluir
  5. Esse livro é maravilhoso!
    Aliás, bela resenha, Melissa.
    Dele li tbem Memória de Minhas Putas Tristes e Do Amor e Outros Demônios.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Ah' meu livro preferido do Gabo! Além de ter sido o primeiro... é muito amor, não? :-)
    aAdorei a resenha, Mel


    Xerinhos
    Paty

    ResponderExcluir
  7. Fiquei sabendo desse livro recentemente (não me matem), pois o autor não é muito conhecido por mim. A sua resenha me deu vontade de lê-lo, mesmo eu sentindo um ar melancólico e triste nele. São aspectos que não curto muito num livro, mas abriria uma exceção para esse.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
  8. Acabei de ler! Como há tempos não o fazia, li em poucos dias, intensificando a leitura no final de semana! Ainda encantada estou... Grifei várias frases, trechos e pretendo reler. Leiam mesmo!

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  12. Dia 22 agora irei apresentar uma peça baseada nessa historia. Fuçando no google atras de inspiraçao para meu personagem, que nimguem menos eh o Florentino Ariza, e encontro essa resenha. Achei interessante e tbm queria colocar q o livro eh muito bom, porem bem cansativo

    ResponderExcluir
  13. Acabei de ver o filme, seria bom amar assim...

    ResponderExcluir

Olá ! Obrigada pelo comentário, ele será respondido aqui mesmo, ok!?
Obrigada pela visita e até mais!

 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS