Resenha : A Revolução dos Bichos de George Orwell

27 março 2013

No início do ano tive a oportunidade de ler 1984 de George Orwell, foi aquele tipo de livro que não se lê, se devora, a ponto de ficar até 3 da manhã lendo para saber o final da história!


A Revolução dos Bichos 
George Orwell
Companhia das Letras
2007
147 páginas

Quando resolvi participar do Desafio Literário 2013, e vi no tema deste mês de março a possibilidade de ler A Revolução dos Bichos, não titubeei e marquei logo essa como minha leitura deste tema do mês.

A leitura não me empolgou da mesma forma que 1984 foi capaz, mas é um livro que vale a pena ser lido, lido de uma forma em que você consiga refletir sobre os acontecimentos nele mostrado. Ambos os livros tem um tom político por trás, uma mensagem, um pensamento e uma visão da época e dos acontecimentos de quando foi escrito, assim como a própria postura política do autor.

Sinopse
Verdadeiro clássico moderno, concebido por um dos mais influentes escritores do século 20, "A Revolução dos Bichos" é uma fábula sobre o poder. Narra a insurreição dos animais de uma granja contra seus donos. Progressivamente, porém, a revolução degenera numa tirania ainda mais opressiva que a dos humanos Escrita em plena Segunda Guerra Mundial e publicada em 1945 depois de ter sido rejeitada por várias editoras, essa pequena narrativa causou desconforto ao satirizar ferozmente a ditadura stalinista numa época em que os soviéticos ainda eram aliados do Ocidente na luta contra o eixo nazifascista. De fato, são claras as referências: o despótico Napoleão seria Stálin, o banido Bola-de-Neve seria Trotsky, e os eventos políticos - expurgos, instituição de um estado policial, deturpação tendenciosa da História - mimetizam os que estavam em curso na União Soviética. Com o acirramento da Guerra Fria, as mesmas razões que causaram constrangimento na época de sua publicação levaram A revolução dos bichos a ser amplamente usada pelo Ocidente nas décadas seguintes como arma ideológica contra o comunismo. O próprio Orwell, adepto do socialismo e inimigo de qualquer forma de manipulação política, sentiu-se incomodado com a utilização de sua fábula como panfleto. (Fonte : Skoob)

Encontrei diversas referências em resenhas e textos sobre o livro, e estes dizem que o que Orwell tentou recriar nessa história, adaptada a vida de animais em uma fazenda, foram os acontecimentos da Revolução Russa, e o declínio da idealização de uma sociedade igualitária. Fato é, que assuntos como poder, domínio, controle de informações e suas devidas manipulações são tratadas de forma clara aqui, bem como no início da história a crítica a exploração do trabalho, uma crítica óbvia a forma como os trabalhadores eram (ou ainda são?) tratados. Por isso nasce daí a idéia de uma sociedade em que todos sejam iguais, mas que acaba não dando tão certo, porque segundo o autor, homens e porcos tem a mesma sede de poder. Sabe aquela história clichê, de que você só conhece uma pessoa quando lhe é entregue um cargo de poder, pois é, aparentemente isso vale para porcos também. 


"Todos os animais são iguais, mas alguns são mais iguais do que outros."

Bom, a história é sobre uma revolução que os bichos de uma fazenda resolvem fazer. Depois de anos de trabalhos forçados, pouca alimentação e muita exploração, eis que os bichos expulsam os donos humanos da fazenda, tomando posse dela e imaginando criar um sistema igualitário de vida, incluindo trabalho, descanso e alimento para todos. O início é assim, mas não é lá bem como a história continua, os porcos dizendo-se mais inteligentes que os outros animais, tomam a frente, no trabalho “intelectual” e passam a tomar as mais importantes decisões dentro da fazenda, é óbvio que isso não poderia terminar muito bem.


"Quatro patas bom, duas patas ruim."

Sei que muitos amam esse livro, mas dos livros que li de Orwell com certeza esse foi o que menos me agradou como leitora, ao contrário de 1984 que como disse, devorei cada página, numa curiosidade enorme de descobrir que fim levaria a história. E é nesse critério que digo que o livro não emplacou comigo. Mas como você pode perceber pelo pouco que escrevi o livro é quase um manual que pode se você quiser abrir seus olhos para pequenos acontecimentos que ainda acontecem na nossa sociedade atual, sei que tratamos aqui de um sistema que se iniciou proposto a igualdade, mas acabou se tornando um regime totalitarista e continuou sendo a sua forma, tão explorador quanto o anterior.

A história é muito real na sua forma de contar a maneira sutil e delicada que muitas vezes deixamos que outras pessoas tomem conta de decisões das quais deveríamos participar. Além de perceber que não enxergamos as coisas claramente, tendemos a confiar mais naquilo que é dito para nós, do que aquilo que realmente cremos ser a verdade ou o que acreditamos ser nosso próprio julgamento (vejamos televisão, mídias e jornais que mostram as coisas "a sua maneira" ou de acordo com a visão política do dono). A fazenda não deu certo, porque cada um a sua maneira, aos poucos, cedeu e permitiu que uma parte da sua população tomasse as rédeas da situação. Manter-nos cegos é de fato cômodo, jogar a outros a responsabilidade também, mas cada vez que nos abstemos ou nos ausentamos de uma situação perdemos mais do que ganhamos. Perdemos cidadania, representatividade e a chance de participar daquilo que nos é de direito.


Até mais!

11 comentários:

  1. Já vi e até li coisas q se basearam nessa ideia, mas o livro em si nunca li. Vou deixar anotado para ler em breve ;)

    Andy_Mon Petit Poison

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Andy, leia sim! obrigada pela visita! bjos

      Excluir
  2. Oi Mel!
    Pois é, eu gostei bastante do livro, mesmo já sabendo, há muito tempo, do que se tratava e o básico da relação com a Revolução Russa. Acho que o fato de ter lido 1984 antes é que tenha te dado essa sensação, Mel, porque A Revolução dos Bichos meio que é um antecessor de 1984 e ajuda muito como introdução ao 1984. E sem falar que ao ler Fahrenheit 451 antes já me deixou meio que no clima também. rs

    Xerinhos, lindeza!
    Paty

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Patym talvez vc tenha razão, talvez ler 1984 antes não seja um bom passo na leitura dos livros do Orwell, mas acredito que vc tenha razão pq 1984 tirou um pouco da surpresa de Revolução dos Bichos, foi assim que senti! bjos

      Excluir
  3. Acho que já comentei aqui no blog que li esse livro na escola, bem mais nova e na época não entendi muito bem o que o autor queria passar, mesmo o livro sendo debatido. Lembro bem pouco sobre o que ele trata e sua resenha me relembro alguns trechos e porque não gostei muito. Acho também que lendo 1984 vou gostar mais dele do que desse.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São 2 bons livros vale a pena ler e reler, quando tiver um tempinho! bjos

      Excluir
  4. Eu li esse livro na sexta/sétima série e lembro de ter gostado muito, mas preciso reler para lembrar de toda a história!
    Gostei bastante da sua resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Esse livro, é sensacional, quem lê, deve se aprofundar na filosofia que o autor criticamente e sabiamente foi capaz de transmitir.Atentem para o porco que no final , ditava as ordens,será que se parece com algo que você vive e viveu nos últimos dez anos? Leia, reflita e faça a sua comparação:

    http://portugues.free-ebooks.net/ebook/A-Revolucao-dos-Bichos

    ResponderExcluir
  6. Oi adorei.. muito obrigado, depois de ter lido sua resenha...me interessei pelo livro....mas vc já leu o livro reverso ... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..
    www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

    ResponderExcluir

Olá ! Obrigada pelo comentário, ele será respondido aqui mesmo, ok!?
Obrigada pela visita e até mais!

 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS